Bibliografia Print

Como bem assinala Elsie Allen da Cal na biografia de Ernesto Guerra da Cal (1991:35), "A bibliografia activa e passiva da obra de ensaísta, de crítico e de erudito de G. da C. –que se estende por várias épocas de várias literaturas, e que se compõe de uma vintena de volumes e mais de uma centena de peças breves, ficaria aqui evidentemente descabida; por muitas razões: a primeira a do espaço". Estas mesmas palavras são de aplicação neste lugar e, portanto, citam-se só alguns dos seus trabalhos e das referências sobre ele. A outros foi aludidosupra, e os interessados encontrarão mais dados em várias das produções que se relacionam a continuação, tanto ativas como passivas.

As referências de bibliografia de e sobre Ernesto Guerra da Cal encontram-se no estudo A trajectória de Ernesto Guerra da Cal nos campos científico e literário, editado pela Universidade de Santiago de Compostela ("Servizo de Publicacións e Intercambio Científico"; ISBN: 978-84-9887-257-6), no ano 2009.

 

BIBLIOGRAFIA ATIVA DE ERNESTO GUERRA DA CAL

A) Produção científica

(VI-X-1945), "Don Segundo Sombra, Teoría y Símbolo del Gaucho", Mexico, Cuadernos Americanos, Vol. VII

(1946), "Galician Literature", in Encyclopedia of Literature, J. Shipley (ed), Nova Iorque, Philosophical Library, Vol. I.

(1947), "Camilo Castelo Branco", "Eugénio de Castro", "Abel Botelho", "João de Deus", "Abílio Guerra Junqueiro", "Fialho de Almeida", "Magalhães Lima", "Wenceslau de Morais", "António Nobre", "Oliveira Martins", "Camilo Pessanha", "Fernando Pessoa", "Portuguese Literatura", "Eça de Queiroz", "Antero de Quental", "Ramalho Ortigão", "Teixeira de Queiroz", "Trindade Coelho", in Columbia Dictionary of Modern European Litertura, Horatio Smith (ed), Nova Iorque, Columbia University Press.

(1952-1953), "J. M. de Alencar", "Casimiro de Abreu", "Aluízido de Azevedo", "A. de Castro Alves", "Euclides da Cunha", "Gonçalves Dias", "Machado de Assis", "Portuguese Literature", Nova Iorque, Colliers Encyclopedia.

(X-1954), "Siete ensayos sobre Rosalía", Nova Iorque, Revista Hispánica Moderna, Vol. XX, nº 4.

(1954), Lengua y estilo de Eça de Queiroz, Coimbra, Por Orde da Universidade. (Novas edições portuguesas: 1966, editora Aster, com versão de Helena Cidade Moura; 1981, Coimbra, Almedina, versão portuguesa definitiva de Elsie Allen da Cal, supervisada pelo autor).

(1955, em colaboração com Margarita Ucelay), Literatura del siglo XX, Nova Iorque, The Dryden Press. (2ª edição revista e aumentada em 1968, Nova Iorque, Holt Rinehart&Winston).

(1956-1960), "Acácio", "Alencar", "Amado Carballo", "Manuel Antonio", "Francisco Añón", "Bibliografia Geral da Literatura Galega", "Bilinguismo Galego", "Bilinguismo Castelhano", "Fermín Bouza Brey", "Ramón Cabanillas", "Caracteres da Literatura Galega", "Alfonso R. Castelao", "Cidade (A) e as Serras", "Escritores Contemporâneos na Galiza", "Crime (O) do Padre Amaro", "Ega, João da", "Fradique Mendes", "Gonçalo Mendes Ramires", "Aquilino Iglesia Alvariño", "Ilustre (A) Casa de Ramires", "Jacinto", "Jose Matias", "Juliana", "V. Lamas Carvajal", "Lorenzo Varela", "Luísa", "Maias (Os)", "Mandarim (O)", "Manuel Murguía", "Noriega Varela", "Otero Pedrayo", "Eduardo Pondal", "Primo (O) Basílio", "Relíquia, A", "Eça de Queiroz", "Realismo", "O Renascimento Galego", "Geração de 70", "Questão Coimbrã", "A Saudade na Literatura Galega", "O Teatro na Galiza", e "Vencidos (Os) da Vida", in Dicionário das Literaturas Portuguesa, Galega e Brasileira, Jacinto do Prado Coelho (dir.), Porto, Figueirinhas. (Ed. Brasileira: Rio de Janeiro, M. Aguilar, 1961).

(1957), "King Alfonso X, the Wise", in Las Cantigas del Rey Alfonso el Sabio, Nova Iorque, Experiences Anonymes ("Music of the Middle Ages").

(I/III-1958), "Galicia al trasluz", Nova Iorque, Revista Hispánica Moderna.

(1958), "Glosas superficiaes ao tema do mar da nosa lírica primitiva", in Homenaxe a Otero Pedrayo, Vigo, Galaxia.

(IX/X-1960), "El arte de Eugenio Granell", Paris, Cuadernos, nº 44.

(1960), "Os navegadores portugueses na descoberta e exploração dos Estados Unidos" in Comemorações Henriquinas em Nova York, Nova Iorque, A Luta.

(1960), "Manuel Bandeira-Cecília Meireles-Fernando Pessoa", in The Poem Itself: 45 Modern Poets in a New Presentation, Stanley Burnshaw (ed), New York, Rinehart and Winston, (ediçom europeia em 1964: The Poem Itself: 150 European Poems translated and analyzed, Middlesex, Pelican).

(VII-IX-1961), "Eça de Queiroz, Baudelaire et Le Parnasse Contemporain", Paris, Revue de Litterature Comparée.

(XI-1962), "Federico de Onis: Maestro de Maestros", Nueva York, La Voz.

(1963a) "Cantigas de Santa Maria" of King Afonso X. English version from medieval Galician by Professor Ernesto Guerra da Cal, New York. N.Y., Pro-Musica Antiqua, Decca.

(1963b), "Almeida Garret", "Luís de Camões", "Camilo Castelo-Branco", "Eugénio de Castro", "Inês de Castro", "Júlio Diniz", "J. M. Eça de Queiroz", "António Ferreira", "Alexandre Herculano", "The Lusiads", "Abílio Guerra Junqueiro", "Francisco de Moraes", "António Nobre" e "Garcia de Resende" in Grolier International Encyclopedia, Nova Iorque, Grolier.

(VI-1964), "O Renascimento Galego Contemporâneo", Luso-Brazilian Review, Vol I., nº I, The University of Wiscosin Press.

(1964), "Apresentazón", in Morris, Anne Maríe, Voz Fuxitiva, Vigo, Salnés.

(1964), (direcção editorial), The New Appleton-Cuyas Dictionary English-Spanish& Spanish-English, Doubleday&Company, Inc., Garden City, New York.

(1966), "Foreword", in Longland, Jean R., Selections from Contemporary Portuguese Poetry. A Bilingual Selection, by Jean R. Longland, New York, Harvey House, Inc.

(1967a), "J.M. Eça de Queiroz", Nova Iorque, European Authors.

(1967b), "J.M.Eça de Queiroz", Washington, The New Catholic Encyclopedia.

(1969), Língua e Estilo de Eça de Queiroz, Rio de Janeiro/São Paulo, Tempo Brasileiro/Editora da Universidade de São Paulo (Tradução de Estella Glatt).

(1969), "Federico García Lorca", The Encyclopedia Americana, Nova Iorque, 9ª ed., Vol. XII.

(18/25-X-1970), "O Impacto da Cultura Brasileira nos EUA", Porto Alegre, Correio do Povo. (Reprod. no ano 2003 na Galiza, na revista Agália).

(1970a), A Relíquia, romance picaresco e cervantesco, Lourenço Marques Sociedade de Estudos de Moçambique. (nova edição em 1971, em Lisboa, Grémio Literário).

(1970b), "J.M.Eça de Queiroz", Nova Iorque, Encyclopedia Americana.

(1970-1971), "Acácio", "Basílio", in Grande Dicionário de Literatura e Teoria Literária, J. José Cochofel (coord.), Lisboa, Iniciativas Editoriais.

(1973), Problemas do Romance Cervantino e a sua Projecção no Romance Ibérico, Rio de Janeiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

(VII-1974), "Da ambiguidade psicológica em Lusco-Fusco", Lisboa, Colóquio Letras.

(1975-1984), Lengua y estilo de Eça de Queiroz. Apéndice. Bibliografía Queirociana. Bibliografía Activa, Coimbra, Por Ordem da Universidade. (6 volumes com 14.000 verbetes, em mais de 3.000 páginas).

(VII/IX-1975), "As cantigas de Pero Meogo", Vigo, Grial, nº 49.

(1977), "Realismo", in Língua Portuguesa. Ano Propedêutico 1977-78 (também com posterioridade), Lisboa, Secretaria do Estado do Ensino Superior.

(1981), "Novo assédio crítico a ‘Fuenteovejuna’. A Cruz de Calatrava como leitmotive cénico e estrutural", Coimbra,Revista da Universidade.

(1981), "A realidade conjectural num relato de Machado de Assis: ‘A Missa do Galo’", in In Memoriam. Ruben Andressen Leitão, Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda.

(25-IV-1985), "Guerra da Cal lembra ao poeta Serafim Ferro. Evocação e Testemunho: Quem foi Serafim Ferro", Vigo, A Nosa Terra.

(1985), Antologia Poética. Cancioneiro Rosaliano. Lisboa, Guimarães Editores.

(I-1986), "Antelóquio Indispensável", Braga, Temas de O Ensino, nº 6.

(18/24-VIII-1986), "Federico Garcia Lorca. Rememoração", Lisboa, Jornal de Letras, ano VI, nº 215. (nova versão em 1987 na revista Nós, nº 4-6)

(15-21-XII-1986), ""A edição crítica da obra de Eça de Queirós. Um trabalho indispensável", Lisboa, Jornal de Letras.

(13-X-1988), "Isolina, Poeta Popular", Cascais, Jornal da Costa do Sol (reprod. in Santos, Isolina Alves, Semeei Rosas ao Vento, Al-Qabdaq-Boletim Cultural da Junta de Freguesia de Alcabideche).

(8-XII-1988), "Eça não queria ser enterrado em Lisboa", Lisboa, Europeu.

(1988), "Mensagem", Paris, Revista da Foundation Calouste Gulbenkian.

(1988-1989), "Apontamentos sobre as traduções dos principais romances de Eça de Queiroz", Ponte Vedra-Braga,Cadernos do Povo.

(30-I-1989, con outros asinantes galegos), "Parecer da ‘Comissão para Integração da Língua da Galiza no Acordo da Ortografia Unificada’ e da Fundação Europeia Viqueira-Instituto Internacional da Lusofonia sobre ‘As Bases da Ortografia Unificada’ de 1988. Da Academia das Ciências de Lisboa, com vistas ao reinício de uma negociação comum entre os países lusófonos, a Galiza inclusive", Ponte Vedra-Braga, Temas de O Ensino, nº 14-20.

(1989), "Textos e documentos: A Galiza nos escritores portugueses. Fialho de Almeida", Ponte Vedra-Braga, Nós.

(1992), "’Testamento de Mecenas’ (História do manuscrito de uma crónica póstuma de Eça de Queiroz", Revista da Universidade de Coimbra, vol. XXXVII.

(VI-1994), "Nótula lisbonense. Dois lusistas insólitos", A Corunha, Agália.

 

B1) Produção literária

(15-XI-1937), "Mariñeiro fusilado", Barcelona, Generalitat de Catalunya, Nova Galiza. (Reprod. na antologia dessa revista publicada pelo Collectiu de Cultura Popular, Barcelona, 1977, em ed. de Xosé Lois García)

(1946), "Procura", "Barcarola" e "Sagrada Familia", Nova Iorque, Memoria Anual de Unidad Gallega (Casa Galicia).

(1947) "Canto de Ribeira", "Ladaíña a Rosalía de Castro", Nova Iorque, Memoria Anual da Casa Galicia.

(V-1955), "Adivinha", Universidad de Puerto Rico, San Juan, Lorca, Hojas de Poesía, nº 2.

(IV-1959), "Serán mística", Rio de Janeiro, A Ordem, Vol, LXI, nº 4.

(VII/VIII-1959), "Frol de Mágoa, minha Terra!", Madrid, Ínsula, Vol. XIII, nº 152-153.

(VIII-1959), "Colóquio", Savador-Bahia, IV Colóquio Internacional de Estudos Luso-Brasileiros.

(IX-1959), "Disparate miniado da morte do rei sábio", Rio de Janeiro, Jornal de Letras.

(1959), Lua de Alén Mar, Vigo, Galaxia.

(XII-1959), "Chamada a Rosalía na Derradeira Noite da Galiza", Nova Iorque, Memoria Anual da Casa de Galicia.

(1960), "Eternidade", "Non sum dignus", Lisboa, Cidade Nova.

(1960), "Rosalia. Perfil de Sombra", Lisboa, Jogos Florais Galaico-Portugueses. Paço dos Duques em Guimarães.

(VI-1961), Poemas, , Madrid-Palma de Mallorca, Papeles de Son Armadans

(1962), "Cantiga a Luís de Camões", Guimarães, Gil Vicente, Vol. XIII (2ª série), nº 5-6.

(X-1962), "Broadway, very late...", México, Vieiros, nº 2.

(1963b), Rio de Sonho e Tempo, Vigo, Galaxia.

(1963d), "Dos tiempos del amor", "Broadway, very late...", "Sede", "Elexía II", in Alejandro Finisterre (org.), Poesía de Galicia. Antología, México, Menhir.

(V/VI-1964), "Cantiga a Luís de Camões", São Paulo, Revista Camoniana, Ano I, nº 1.

(VII/IX-1964), "Ela", "Vida", Vigo, Grial.

(1964), "Dous poemas de Langston Hughes vertidos ao galego", Nova Iorque, Memória Anual da Casa de Galicia.

(1964), Três poetas em Auto-Leitura: Cassiano Nunes, Dora Vasconcelos, Ernesto Guerra da Cal, Nova Iorque, Brasilian Institute-New York University.

(VIII-1965), "Compaixón", "Enigma" (com versons de Manuel Bandeira), Rio de Janeiro, Jornal de Letras.

(XII-1965), "Canto Quinto Elementar", Lisboa, Colóquio, nº 36.

(VI-1966), "Seis Motivos do Eu", Madrid-Palma de Mallorca, Papeles de Son Armadans.

(X/XII-1966), "Adivinha", "Alva em maneira de Proençal", Lisboa, Perspectivas, III. Nº 12.

(XII-1968), "Paraíso da memória", Lisboa, Colóquio.

(XII-1969), "Dois poemas de Guerra da Cal", Rio de Janeiro, Jornal de Letras.

(23-XI-1970), "Canto Quinto Elementar", Lourenço Marques (Moçambique), Notícias,

(30-IX-1971), "Namoro Primeiro", Lisboa, Diário de Notícias, Revista de Artes e Letras.

(1972), "Non sum dignus", "Voltas", "Compaixon", "Rosario", "Sagrada Familia Marinheira", "Pelerinaxe final", in Francisco Carenas, Poetas españoles en U.S.A., Madrid, Rialp (colec. Adonais).

(III/VI-1973), "Que paisaxen é esta?", "Canto Quinto Elementar", Puerto Rico, Atenea, Año X, nº 1-2.

(V-1977), "Sonho vivo em paisagem morta", Lisboa, Colóquio Letras, nº 37.

(1978), "Cantiga antiga", in Do Barro, Xosé María (ed.), Mostra de Poetas Ferrolanos de Expresión Galega, Ferrol, Dia das Letras Galegas.

(1980), "Poemas", in Fernández del Riego, Francisco (ed.), Antoloxía de Poesía Galega. Do pós-Modernismo aos Novos, Vigo, Galaxia.

(28/X-5/XI-1981), "Conto de Fadas", Vigo, A Nosa Terra.

(XII-1981), "Conto de Fadas" Coimbra, Cadernos de Literatura, Centro de Literatura Portuguesa da Universidade de Coimbra. Instituto Nacional de Investigação Científica.

(19-XII-1981), "Canção dos primeiros 70 anos", Lisboa, Ferro, Luís Ferro (ed.), Tipografia Bras Monteiro.

(16/22-IV-1982), "Preito mítico ao Mariscal Dom Pedro Pardo de Cela, Herói e Mártir da Independência Galega, no 497º Aniversário da sua decapitação", Vigo, A Nosa Terra.

(V-1982), "Vitral", Madrid, Lóstrego. Irmandade Galega. Homenagem a José Rifón, nº 2.

(12/25-IV-1983), "Dois poemas inéditos de Guerra da Cal. ‘Suicídio’, ‘Guerra na distância’", Lisboa, Jornal de Letras, Artes e Ideias, nº 36.

(17-V-1983), "Ampulheta", "Lamento", Madrid, Lóstrego, Irmandade Galega.

(XI-1984), "Venus hermética e nua", Cascais, Identidade. Revista de Arte, nº 2.

(1984c), "Fim", in O Livro do Amor. 69 Poemas do Século XX, Vigo, E. Vicente.

(IV-1985), "Vitral", Coimbra, Cadernos de Literatura, Centro de Literatura Portuguesa da Universidade de Coimbra. Instituto Nacional de Investigação Científica, nº 47.

(VI-1985), "Mito", "Longe", Marim (Ponte Vedra), Carel, Revista de Creación do Ateneo Santa Cecília, nº 2.

(VI-1985), "Rosalia, Visão em Dois Tempos", Cascais, Identidade, Revista de Arte, nº 4.

(VI-1985), "Pátria", A Corunha, Agália, Revista da Associaçom Galega da Língua, nº 2

(10-VII-1985), "Conselho de Amigo", Porto, O Primeiro de Janeiro, p. 9.

(VII-1985), "Trágica rosa céltica" (versión do poema de D.C. Warnest), Lisboa, Colóquio-Letras,.

(2-VIII-1985), "Fé", Lisboa, Tempo, Semanário Liberal e Independente, Ano XI, nº 534.

(27-IX-1985), "Rosalia- Chamada a ela no Apocalipse da Galiza", Lisboa, Tempo, Ano XI, nº 266.

(10-X-1985), "Posição vital", Vigo, Faro de Vigo.

(1985), Antologia Poética. Cancioneiro Rosaliano. Lisboa, Guimaraes Editores.

(1985), Futuro imemorial (Manual de Velhice para Principiantes), , Lisboa, Livraria Sá da Costa Editora.

(5-VI-1986), "Um poema inédito de Guerra da Cal. ‘Escapadela’", Vigo, A Nosa Terra, "Guieiro".

(VII-1986), "Posicionamento", "Silêncio", Lisboa, Colóquio-Letras, nº 92.

(V/VIII-1986), "Poemas do tempo absoluto e relativo, dedicados a um famoso funámbulo defunto, Henri Bergson", Ponte Vedra-Braga, Nós, Revista Galaico-Portuguesa de Cultura, nº 2/3.

(29-IX/15-X-1986), "Divagação" e "Ambigüidade", Lisboa, Jornal de Letras, Ano VI, nº 221.

(IX/X-1986), "Praia Velha", "Ambiguidade", Ourense, Follas Secas, revista de información, creación, humor, nº 10.

(IX/X-1986), "Retorno a Tenochtitlán", Ponte Vedra-Braga, Nós, nº3-4..

(XII-1987), "Um poema de Guerra da Cal: ‘Ars Poética’", , revista da Asociación de Escritores en Lingua Galega, nº 2.

(V/XII-1987), "Toque de Rebate", Ponte Vedra-Braga, Cadernos do Povo, Revista internacional de Lusofonia, nº 2/3/4.

(1987), Deus, Tempo, Morte, Amor e outras bagatelas, Lisboa, Livros Horizonte.

(1987), "Niké", in Atencia, Maria Victoria, Os gestos usuais, Selec. e trad. de José Bento, Lisboa, Assírio e Alvim.

(1987), "Saudade" (versión galaico-portuguesa do poema de Maria Victoria Atencia), Málaga, Imprenta Sur (ao cuidado de Rafael León, 4 páginas).

(1988), "Encontro marcado", Ponta Delgada, Diário dos Açores, no suplemento "Letras".

(1988), 6 poemas a Rosalia de Castro, Ponte Vedra-Braga, Fundação Europeia Viqueira-Instituto de Estudos Lusogalaicos.

(1990), Espelho Cego, Málaga, Plaza de la Marina.

(1991), Lua de Além-Mar, Rio de Sonho e Tempo, A Corunha, Agal.

(1991), "’Castelao’, poema de José Jorge Letria", Agália, nº 27.

(1992a), Mester de Poesia, Agália, nº 31.

(1992b), Coisas e Loisas, Málaga, Plaza de la Marina.

(1993), "Entressonho" e "Cavilação", Agália, nº 33.

(1993, con Victoria Atencia), Ménage, Málaga, Imprenta Sur.

 

B2) Produção literária inédita de publicação póstuma:

(1994), "Eucaristía Blasfema", Agália, nº 39.

(1994), "Decálogo Lírico", [tamén se encontran nesse volume os poemas antologados "Domingo", "Janela na Noite", "Partida", "Outono", "Enigma", "Namoro Primeiro", "Desencontro", "Auto-Retrato", "Chamada a Ela na Apocalipse da Galiza", "Autocídio", "Iniciação", "Pavana Ritual para um Poeta Assassinado", "Retorno a Tenochtitlán", "Silêncio", "Amanhecer Seródio", "Otherness" e "Astro-Lábio"], in Álvarez Cáccamo, Xosé M., 50 Anos de Poesia Galega. Antoloxía. A Xeración do 36, A Corunha, Penta, pp. 72-96.

(1995), "Poema inédito", Temas de O Ensino, nº 27-38, Ponte Vedra-Braga.

(2000), "Ramalhete de Poemas Carnais", in Estudos dedicados a Ricardo Carvalho Calero, Santiago de Compostela, Parlamento de Galicia/Universidade de Santiago de Compostela, pp.71-80 (ed. facsimilar).

(2001), Caracol ao Pôr-do-Sol, A Corunha, Associaçom Galega da Língua.

 

B3) Produção literária publicada sob a assinatura D. C. Warnest:

(1984), Homage to Federico Garcia Lorca on 30th Anniversary of his Death. 1936-1966, Friendlyville, New York, The Crotchety Cricket Press. (Reproduzido in Os Poetas de Galicia cantan a García Lorca, 1998, Concello de Santiago, pp.160-166).

(1985), "Trágica rosa céltica", in Da Cal, Ernesto Guerra (org.), Antologia Poética. Cancioneiro Rosaliano (com nota biográfica e versão do inglés), pp. 249-255.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS SOBRE ERNESTO GUERRA DA CAL

AA. VV., (1960 e ed. sucessivas), Who is Who in Education.

AA. VV., (1961 e ed. sucessivas), Who is Who in American.

AA. VV., (1973 e ed. sucessivas), The Writers Directory, New York.

AA. VV., (1973 e ed. sucessivas) The World Who is Who of Authors, Cambridge, Massachussets.

AA. VV., (1976 e ed. sucessivas), Men of Achievement, Cambridge, England.

AA. VV. (1991-1994), Congresso Internacional de Língua, Cultura e Literaturas Lusófonas. (Homenagem ao Professor Ernesto Guerra da Cal), revista Temas de O Ensino, números 27-38.

AA. VV., (Outono 1994), Ernesto Guerra da Cal, revista Agália, nº 39.

AA. VV., (1989), Homenagem a Guerra da Cal, Nós, revista Galaico-Portuguesa de Cultura, números 13-18.

AA. VV., (1997), Homenagem a Ernesto Guerra da Cal, Acta Universitatis Conimbrigensis, Universidade de Coimbra.

ÁLVAREZ CÁCCAMO, Xosé Maria, (19-VIII-1994), "Ensurdecedor silencio do Poeta Guerra da Cal", A Nosa Terra.

BLEIBERG, Germán e MARÍAS, Julián (dir), (1980), "Ernesto Guerra da Cal", in Diccionario de Literatura Española, Madrid, Ed. Revista de Occidente.

DA CAL, Elsie Allen (1991), "Esboço biográfico de Guerra da Cal, extractado do seu Curriculum vitae", in Lua de Além-Mar/Rio de Sonho e Tempo, A Corunha, Associaçom Galega da Língua.

DURÃO, Carlos, (1991), "Guerra da Cal, Poeta de Aquém e Além-Minho", in Lua de Além-Mar/Rio de Sonho e Tempo, A Corunha, Associaçom Galega da Língua.

FERNÁNDEZ DEL RIEGO, Francisco, (1995), "Guerra da Cal Poeta e Filólogo Galego-Portugués", Lisboa, Colóquio-Letras, nº 137-138.

FRANCO GRANDE, Xosé L., (1996), "Ernesto Guerra da Cal, unha guerra de identidade", A Trabe de Ouro, nº 26.

Gômez, Joel R., (IX-2000), Ernesto Guerra da Cal e o âmbito dos estudos queirosianos, Universidade de Santiago de Compostela, Trabalho de Investigaçom Tutelado.

---------------, (IV-2001), A produção queirosiana de Ernesto Guerra da Cal e o Polissistema Literário Português. (Estudo de um duplo processo de canonização), Universidade de Santiago de Compostela, Memória de Licenciatura.

---------------, (2001), "Ernesto Guerra da Cal, galego no mundo", in Do músculo da boca, Santiago de Compostela, Publicacións da Capitalidade Europea da Cultura, Concello de Santiago-Universidade de Santiago.

---------------, (2002a), "Ernesto Guerra da Cal: Um cientista e literato galego para o século XX", Ferrol, in Ernesto Guerra da Cal. Lonxe da súa terra matricial, Ferrol en tempo de historia. Recuperación da nosa memoria história, Concello de Ferrol, 2002 (publicado com anterioridade na revista Ferrol Análisis, em Agosto do mesmo ano, nº 17).

---------------, (2002b), "Ernesto Guerra da Cal", Portal Galego da Língua, Biografias, www.agal-gz.org.

---------------, (2002c), Fazer(-se) um nome. Eça de Queirós-Guerra da Cal: Um duplo processo de canonicidade literária na segunda metade do século XX, Sada, Ed. do Castro.

---------------, (VII/XII-2003), "Ernesto Guerra da Cal e o Brasil: um reconhecimento mútuo e frutífero", Agália, nª 73-74 (com ediçom do texto de Guerra da Cal "O impacto da cultura brasileira nos Estados Unidos").

---------------, (2003), "O estudo de Guerra da Cal sobre A Relíquia e a luta por um novo discurso canonizador queirosiano", Queirosiana, nº 13/14.

---------------, (2004), de colaboración con Elias J. Torres Feijó), "1900-2000: Um século para o processo de canonicidade de Eça de Queirós. A intervençom de Ernesto Guerra da Cal", Vila Real, Revista de Letras da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

---------------, (2004), "Um projecto de internacionalidade para a Língua e a Literatura da Galiza: Estratégias para a didáctica de Caracol ao Pôr-do-Sol, de Ernesto Guerra da Cal", A Coruña, Actas del VII Congreso Internacional de la Sociedad Española de la Lengua y la Literatura, Aurora Marco et alii (ed.), Diputación Provincial, Tomo I.

---------------, (2005), "O ensaio de Guerra da Cal sobre Eça de Queirós, modelo para Machado de Assis", Rio de Janeiro, Real Gabinete Português de Leitura, Atas do 2º Colóquio do Polo de Pesquisa Relaçoes Luso-Brasileiras "Deslocamentos e Permanências".

---------------, (2006), "Da Cal, Ernesto Guerra", Rio de Janeiro, Convergência Lusíada, nº 22.

---------------, (2010), A Trajectória de Ernesto Guerra da Cal nos campos científico e literário, Santiago, Universidade de Santiago de Compostela.

GONZÁLEZ LÓPEZ, Emilio, (1973), "La plural actividad literaria gallega en los países de lengua inglesa", Universidad de Puerto Rico, revista Asonante, nº 1-2.

LORENZO VÁZQUEZ, Ramón, (12/15-II-1960), "Consideraciones a Lua de Alén-Mar", Santiago de Compostela, La Noche.

MARCH, Katleen, (1984), "Da Cal, Ernesto Guerra", in Dictionary of the Literature of the Iberian Peninsula.

MARTÍNEZ LÓPEZ, Ramón, (1976), "La literatura gallega en el exilio", in El exilio español de 1939, vol. VI, Madrid, Taurus.

MONTERO SANTALHA, Martinho, (19-VIII-1994), "Guerra da Cal, pioneiro do reintegracionismo", A Nosa Terra.

PIÑEIRO, Ramón, (1964), "Galegos fora de Galicia. Ernesto Guerra da Cal", Vigo, Grial, nº 5.

REIS, Carlos, (17-VIII-1994), "Ernesto Guerra da Cal. Evocação e Louvor", Lisboa, Jornal de Letras.

---------------, (1995), "CAL (Ernesto Guerra da)", in Biblos. Enciclopédia Verbo das Literaturas de Língua Portuguesa.

---------------, (1996), "DA CAL, Ernesto GUERRA", in Dicionário de Literatura Portuguesa (Organização e Direção de Álvaro Manuel Machado), Lisboa, Presença.

---------------, (2000), Eça de Queirós: a escrita do mundo, Lisboa, Biblioteca Nacional-Edições Inapa.

VASCONCELOS, Taborda de, (1979), "CAL, Ernesto Guerra da", in Enciclopédia Verbo.

Sem Autor e sem data, "GUERRA DA CAL, Ernesto", in Gran Enciclopedia Gallega, Gijón, Ed. Silverio Cañada, Vol. XVII.